A cada ano que passa a medicina se mostra mais avançada, técnicas e tratamentos tecnológicos prometem ajudar cada vez mais os médicos a cuidarem da saúde de seus pacientes. Mas, um exame simples pode ajudar na manutenção da saúde e na prevenção de doenças da mulher: o preventivo feminino. Buscar o ginecologista e tratar da saúde deve ser a prioridade da mulher, não se importando sobre tabus acerca da sexualidade e focando no seu bem-estar.

A consulta com o especialista deve ser feita a partir dos 21 anos ou tão logo iniciada a vida sexual ativa. Hábitos como parceiro fixo e uso de preservativo diminuem o risco do Câncer de Colo Uterino. Confira no texto informações importantes sobre o exame e recomendações para a manutenção da saúde feminina.

Quando realizar o exame preventivo (Papanicolau ou Colpocitologia)?

O exame preventivo é importante para a saúde da mulher e a recomendação é de que todas as mulheres com vida sexual ativa realizem o exame, especialmente entre a faixa de idade de 25 a 60 anos. A periodicidade do exame varia de acordo com a idade, atividade sexual e resultados anteriores da colpocitologia As alterações detectadas variam de doenças fúngicas (candidíase), bacterianas (Gonorreia) até virais como o HPV (Papiloma vírus humano)

A detecção precoce do HPV com potencial cancerígeno permite a extinção do vírus antes da alteração maligna das células do colo do útero. Logo, podemos prevenir o temido Câncer da região.

Ainda que a periodicidade varie de paciente para paciente, qualquer alteração ginecológica deve ser precocemente avaliada. Dessa forma, mesmo que a paciente devesse voltar para realizar o Papanicolau só anualmente, consulta emergencial deve ser marcada precocemente quando a paciente apresentar corrimento, dor ou alteração do padrão menstrual.

Meninas virgens podem realizar o exame?

O exame pode ser realizado em meninas virgens e a recomendação é a partir dos 21 anos. Para esses casos, há todo um equipamento próprio para examinar essas pacientes sem causar incômodo físico e psicológico.

Como é feita a preparação para o exame?

Inicialmente, o médico fará a anamnese, conversando com a paciente sobre seu histórico pessoal de doenças familiares, vida sexual e cirurgias já realizadas. Após a conversa, o médico poderá identificar possíveis sintomas, o que ajudará na hora da realização do exame físico e ginecológico, principalmente na conclusão de um diagnóstico. É fundamental uma boa relação médico paciente em todas as especialidades, na ginecologia, no entanto, é fundamental. A confiança permite contar todas as informações, sem esconder nenhum detalhe, facilitando o exame, diagnóstico e tratamento.

A preparação para o exame inicia-se com uma vestimenta adequada , que é levada à sala de exames, onde se dá início ao exame da região genital e mamária.

Exame de toque das mamas

O exame de toque das mamas é importante para tentar identificar nódulos e alterações nos seios. Normalmente, inicia-se com a paciente ainda sentada. Assim pode-se avaliar visualmente alterações do relevo, assimetria, retrações… Em seguida pede-se pra paciente deitar, pois nessa posição as mamas “se espalham” e o toque é facilitado.

Inspeção íntima e preventivo feminino (Papanicolau)

Nesse momento, o ginecologista tem o primeiro contato com o aparelho genital feminino. Inicialmente visualiza os órgãos externos, grandes e pequenos lábios e o clitóris, detectando verrugas genitais, lesões ativas e cicatriciais de herpes, ulceras e suas cicatrizes. Em seguida, a parede do canal vaginal é observada para notar a textura, coloração e possíveis alterações.

Após a observação, o médico introduz o espéculo (bico de pato) no canal vaginal, expondo o colo uterino para o exame. No exame de Papanicolau, o médico colhe com uma pequena espátula material do colo uterino que é então enviado para citologia. Essa avaliação permite detecção de células pré neoplásicas, ou já neoplásicas.

A prevenção é importante

O maior sentido de realizar o exame preventivo regularmente é se prevenir e descobrir possíveis doenças logo em seu início. A mulher não deve ter vergonha de se informar e visitar o ginecologista, pois sua saúde deve estar em primeiro lugar. Converse com seu médico, acostume suas filhas desde jovens a cuidarem de sua saúde e do seu corpo, e ajude a quebrar esse tabu sobre a sexualidade e vida íntima da mulher.

A Mealth Clinic, clínica dermatológica no Rio de Janeiro, apoia a prevenção e manutenção da saúde feminina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *